Aliel deve dobrar com Péricles, mas isso só ocorrerá se for para o MDB

O ex-vereador Júlio Kuller assinou a ficha do MDB, cantando em verso e prosa que será candidato a deputado estadual. E até pode ser. Porém, será uma candidatura solteira, sozinha, sem um nome de prestígio que lhe faça dobradinha, na condição de candidato a deputado federal.
Dissemos aqui que a ida de Kuller para o MDB merece ser vista como um cincerro a anunciar a ida também do deputado federal Aliel

Machado. Fala-se que Aliel tem convite do PSB e que poderia ir para esse partido. É bom lembrar que o PSB no Paraná é um aliado do governador Beto Richa. Mais, o presidente regional do PSB, Severino Araújo, é segundo suplente do senador Álvaro Dias. Logo, o PSB do Paraná nem de longe imagina qualquer aproximação com partidos de esquerda, especialmente, o PT.
Depois, convém considerar que o senador Roberto Requião está de olho grande no espólio do PT, diante da possibilidade do ex-presidente Lula ir para a cadeia. Requião estará na campanha deste ano, seja como candidato à reeleição, seja como candidato a governador. E, aí, Requião vai querer o PT ao seu lado. Aliás, fora Requião, ninguém mais quer se encostar no PT, ou ter o PT encostado em si. Mas, Requião tem semelhanças com Lula, no combate ao Poder Judiciário. Mais, se pudesse, Requião se mudaria para o PT e se lançaria candidato a presidente da República. É só Lula dar uma piscada de olho, que Requião não pensaria duas vezes.
Vai daí que o deputado Aliel Machado só tem o MDB, como partido viável para a sua reeleição, até porque, no MDB, poderá reeditar sua aliança com o deputado estadual Péricles de Holleben Mello. Por sinal, Péricles vem trabalhando para organizar uma frente de esquerda nos Campos Gerais, tendo Aliel como líder dessa frente. Ou seja, os dois deverão caminhar juntos nas eleições deste ano. Como Aliel não vai se filiar ao PT e tem o MDB à sua espera, é claro que essa alternativa é a mais indicada. É bom lembrar que Péricles é um admirador de Requião.
Tanto Péricles precisa de Aliel, como Aliel precisa de Péricles. E Requião, candidato a senador ou candidato a governador, precisa do apoio dos dois em Ponta Grossa e nos Campos Gerais.
Aí, alguém poderia perguntar, mas como ficaria a candidatura do ex-vereador Júlio Kuller a deputado estadual, pelo MDB? Talvez, a melhor candidatura de Júlio Kuller, pelo MDB, seja a de vereador, em 2020, porque o candidato a prefeito do MDB será o deputado Aliel Machado, reeleito ou não para a Câmara Federal, nas eleições deste ano. Como quem manda no MDB de Ponta Grossa é o senador Roberto Requião e o seu sobrinho, o deputado federal João Arruda, amigo de Aliel, o comando do MDB, por aqui, pertencerá ao deputado Aliel Machado.
Ainda que as definições partidárias fiquem para março, tempo de mudança de partido, o povo da esquerda deverá estar reunido no MDB e no PT, numa aliança comandada pelo deputado Aliel Machado, do lado do MDB, e pelo deputado Péricles de Holleben Mello, pelo lado do PT. Com essa dobradinha, abençoada por Requião, são fortes as chances da reeleição dos dois. Com grande vantagem para Péricles, que não ficaria só com o PT, nem sozinho no PT.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

For spam filtering purposes, please copy the number 6183 to the field below: