Marcelo assume sem poder reclamar de “herança maldita”

Na campanha eleitoral, no segundo turno, uma figura próxima ao prefeito Marcelo Rangel contava a um grupo de amigos: “Tenho duas notícias, uma ruim e outra boa”. Diante do pedido para revelar a ruim, por primeiro, falava: “A ruim é que, se o Marcelo perder a eleição no domingo, na segunda-feira, para tudo”. E a boa? “A notícia boa é que, se o Marcelo vencer a eleição no domingo, na segunda-feira, para tudo”.

Efetivamente, na segunda-feira após a vitória, foi como se alguém tivesse pisado firme no freio e aquele governo realizador da campanha, com máquinas trabalhando em vários pontos da cidade, teve um tranco e desapareceu. As máquinas sumiram, os operários foram recolhidos e ficaram as promessas. Aliás, no último debate na RPC, o deputado Aliel Machado, diante do rosário de obras rezado pelo prefeito Marcelo Rangel, disse, “na segunda-feira, para tudo isso”.

Sem poder reclamar de “herança maldita”, o prefeito Marcelo Rangel está a dez dias da posse de seu segundo mandato, sem que a cidade conheça a composição de sua nova equipe de governo.

Em nome da economia, o prefeito tem falado em reduzir despesas, mas com pouca lógica. Já anunciou, por exemplo, a intenção de eliminar as fundações do turismo e da cultura, remetendo-as para a Secretaria da Educação. Primeiro, que a cidade já cresceu o bastante para não ficar mais perdendo tempo em criar fundação, em extinguir fundação, em nome de uma ridícula economia. Depois, o Turismo não é mais um penduricalho qualquer para ficar sendo jogado para lá e para cá, ao sabor do administrador de plantão. O Turismo, isto sim, precisa ser tratado com competência, profissionalismo e seriedade, como instrumento de política pública geradora de emprego e renda. Mais, eliminar o espaço local da TV Educativa, com o fechamento da Funepo, é outra maneira de pensar pequeno. É preciso preservar o espaço criado, mas, para tanto, a TV Educativa não pode continuar sendo um mero cabide de emprego de cabo eleitoral. Lá, é preciso também haver competência, profissionalismo e seriedade.

Se é para economizar em pessoal, faz um corte linear da ordem mínima de cinquenta por cento dos cargos em comissão, que não irá comprometer, em absoluto, o bom andamento da administração municipal, além de eliminar o hábito condenável de dar emprego a cabo eleitoral. Isso seria uma medida consistente, com boa repercussão política na população. Além do mais, a máquina pública, como um todo, precisa ser gerida com mais eficiência, de modo a produzir, aí sim, uma razoável economia nos gastos públicos.

Porém, antes de tudo isso, é preciso qualificar cada nova escolha de titular de cargo de primeiro escalão. Se isso for alcançado, o segundo governo poderá ter um bom indicativo de desempenho. Fora disso, será temerário deixar para trabalhar, a todo o vapor, nos seis últimos meses de 2020, como aconteceu em 2016.

 

Uma opinião sobre “Marcelo assume sem poder reclamar de “herança maldita””

  1. Concordo plenamente, está na hora de deixar dessas medidas politiqueiras de extinguir fundações e secretarias em nome da economia. Ponta Grossa é uma cidade grande e como tal deve se comportar. Ninguém fala, não se tem coragem mas o grande problema das finanças no município chama-se HORAS EXTRAS “DESNECESSÁRIAS” para os apadrinhados que possuem SUPERSALÁRIOS por conta dessas horas extras. Crgos comissionados na verdade representa muito pouco na folha. Um super salário desses turbinado com horas extras dá para pagar no mínimo quinze funcionários medianos na administração. Tem gente que bate o cartão as 8 da manhã e vai para academia levar filho na escola almoça dá uma passada a tarde na prefeitura vai embora janta e as 20 hs passa bater cartão de saída. Por aí vai

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Pode usar estas etiquetas HTML e atributos: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>

For spam filtering purposes, please copy the number 1742 to the field below: