Diesel virou senha e pretexto para radicalização do movimento

O movimento dos caminhoneiros caiu do céu para os que esperavam uma oportunidade para transformar o pedido da categoria em ação política para a derrubada do governo do presidente Michel Temer. É que, de modo impressionante, os caminhoneiros conseguiram, em vinte e quatro horas, parar o Brasil. Continuar a ler Diesel virou senha e pretexto para radicalização do movimento

O 31 de março de 1964 pode se repetir no 31 de maio de 2018. Diesel virou pretexto

O povo nas ruas está pedindo a derrubada do governo. Ou o fim do desgoverno, como aconteceu em 1964. O povo cansou de ser explorado, enganado, roubado. O povo não aguenta mais uma carga tributária que não produz benefício ao País. O povo cansou de apanhar.
Em 1964, o povo saiu às ruas pedindo a derrubada do governo do presidente João Goulart, que não governava mais, Continuar a ler O 31 de março de 1964 pode se repetir no 31 de maio de 2018. Diesel virou pretexto

Barbiero é premiado por seu estilo jeitoso de fazer política

O catarinense João Carlos Barbiero veio para Ponta Grossa, ainda jovem, na década de oitenta. Aqui, construiu seu projeto de se tornar conhecido, com a montagem de uma casa noturna, Aero Anta, e passou a ser chamado de João da Aero. A casa noturna não foi para a frente, mas o João da Aero continuou sua trajetória, deixando de lado o João da Aero para firmar seu próprio nome, João Barbiero. Continuar a ler Barbiero é premiado por seu estilo jeitoso de fazer política

Só o apoio a Lava Jato poderá quebrar a indiferença do povo diante das eleições

Esse ambiente frio, de quase indiferença, da população, com vistas ao processo eleitoral, parece indicar o surgimento, ao final de tudo, de uma grande surpresa. E, aí, reside o perigo, por não ser possível se avaliar que tipo de surpresa pode aparecer, se para o bem, ou para o mal. Continuar a ler Só o apoio a Lava Jato poderá quebrar a indiferença do povo diante das eleições