A grande reforma nas eleições deste ano deve ser dada pelos candidatos

É verdade que o eleitor deve ser o principal agente do processo de transformação política, a partir das eleições. E, como teremos eleições neste ano, eis aí a grande oportunidade para o primeiro passo para essa grande transformação. Entretanto, antes do eleitor Continuar a ler A grande reforma nas eleições deste ano deve ser dada pelos candidatos

Um discurso, próximo do espírito da Lava Jato, compensará a falta de dinheiro

A classe política vive um momento de sério descrédito, por conta de todos os escândalos em administrações públicas. Erroneamente, atribui-se à figura do homem público o cerne da corrupção, no Brasil. Na verdade, a corrupção brasileira está, hoje, no cerne da Continuar a ler Um discurso, próximo do espírito da Lava Jato, compensará a falta de dinheiro

Um desafio aos candidatos a prefeito e aos partidos que irão apoiá-los

Naturalmente, esse desafio se estende aos candidatos dos mais de cinco mil e quinhentos municípios brasileiros. Entretanto, vamos nos concentrar no nosso pequeno mundo, que nos limita ao Rio Tibagi. Continuar a ler Um desafio aos candidatos a prefeito e aos partidos que irão apoiá-los

Se os vereadores sabem, por que não abrem a CPI do Dr. Zeca?

O que foi dito na primeira sessão do ano da Câmara Municipal, em relação ao vice-prefeito Dr. Zeca, não pode ficar registrado, apenas, na ata dos trabalhos da Casa, como se fora um tema sem maior relevância.

Os vereadores, cobertos de razão, protestaram contra o tal desabafo do vice-prefeito nas redes sociais, em que procurou se apresentar como vítima, ao enfatizar que não é ouvido em nenhum projeto no governo municipal e que o hospital que dirige estaria correndo o risco de fechar, por problemas não resolvidos pela Secretaria Municipal da Saúde. É claro que o vice-prefeito foi inconsequente, porque, na condição de vice-prefeito, ele é parte integrante do governo. E se tem problema com o governo, que lhe pertence, por dever de ofício e de lealdade, também, deveria se dirigir ao chefe desse governo, e, com ele, tratar de tudo o que andou escrevendo, nas redes sociais.

Às críticas dos vereadores, surgiram denúncias sérias. A vereadora Adélia Aparecida Souza disse que o vice-prefeito deveria ter sido mais completo em seu desabafo e relacionar as nomeações que fez no Pronto Socorro Municipal. Segundo disse, os cargos de maior remuneração salarial estão ocupados por apadrinhados do vice-prefeito. Ainda segundo a vereadora, os servidores que mais trabalham, que mais padecem pela falta de melhores condições de trabalho são os que menos ganham, em termos de salário, contrariamente aos amigos do vice-prefeito, colocados nos melhores cargos. Ou seja, o médico e vice-prefeito faz política, em benefício próprio, na Saúde. É uma denúncia séria.

O vereador George Luiz de Oliveira declarou que o vice-prefeito, enquanto médico, dá um “chá de água com açúcar” para os seus pacientes no Hospital São Camilo, que ele dirige, e os envia, em seguida, para o Pronto Socorro Municipal, para o devido e necessário atendimento médico. Mais, abordou também a questão do aluguel do prédio do hospital, pago pelo Município.

Disse, ainda, o vereador George Luiz que o médico Dr. Zeca, vice-prefeito da cidade, percebe pelo trabalho de atendimento aos seus pacientes na casa hospitalar, que dirige. Ou seja, há um rosário de denúncias sérias.

No comentário anterior, falei aqui na necessidade de uma investigação por parte da Polícia Federal e do Ministério Público Federal, ou, dependendo da situação, da Polícia Civil e do Ministério Público Estadual. Mas, refletindo melhor, acho que o Poder Legislativo Municipal, diante do que sabem e do que falaram alguns de seus integrantes, é quem tem a obrigação maior de investigar, formando, quem sabe, a CPI do Dr. Zeca. E, ao final dos trabalhos, enviar um relatório para os citados órgãos de investigação e de fiscalização sobre o correto emprego do dinheiro público.

No panorama político, só há dois nomes para a sucessão municipal

Mais uns dias e teremos o primeiro prazo que abre o processo eleitoral municipal deste ano, que é a famosa janela que autoriza detentores de mandatos de representação popular a mudarem de partido, sem o risco da perda do respectivo mandato. Por aqui, Continuar a ler No panorama político, só há dois nomes para a sucessão municipal

É séria a acusação de que os melhores cargos da Saúde são do vice-prefeito

O vice-prefeito Dr. José Carlos Sahagoff  Raad, o Dr. Zeca, foi o alvo preferencial da maioria dos discursos na sessão inaugural do ano de 2016 da Câmara Municipal, no dia de ontem.Tudo em cima do tal “desabafo” que Dr. Zeca andou fazendo nas redes sociais para Continuar a ler É séria a acusação de que os melhores cargos da Saúde são do vice-prefeito

O desabafo do vice-prefeito, Dr. Zeca, nas redes sociais

Li, nas redes sociais, um desabafo do médico Dr. José Carlos Sahagoff  Raad, o Dr. Zeca, vice-prefeito da cidade, fazendo críticas ao prefeito e à secretária da Saúde, por conta de algum problema qualquer com a unidade do Hospital São Camilo, que ele administraria. Continuar a ler O desabafo do vice-prefeito, Dr. Zeca, nas redes sociais

Ignorar o quadro nacional na campanha municipal será tapar o sol com a peneira

O partido político é um importante instrumento do regime democrático, porque é o canal de ligação do povo com o governo. Como a democracia é o governo do povo, que contempla a mais ampla liberdade, inclusive, permite ser utilizada para a sua própria Continuar a ler Ignorar o quadro nacional na campanha municipal será tapar o sol com a peneira

Aquela mãe tinha direito de escandalizar a filha e o padre?

No sábado da semana passada, o jornal “Diário dos Campos” apresentou uma matéria sensacionalista, em que uma mãe escandalizou uma filha de 21 anos e um sacerdote, porque ambos estavam tendo um relacionamento amoroso. Segundo a matéria, a mãe Continuar a ler Aquela mãe tinha direito de escandalizar a filha e o padre?

Na eleição municipal, é preciso prestar atenção nos partidos que apóiam Dilma

Há quem diga que a eleição municipal não tem nada a ver com o quadro nacional, porque, na eleição municipal, o eleitor presta atenção no candidato e não no seu partido. Conversa fiada, porque, se essa versão fosse verdadeira, o deputado Péricles de Holleben Continuar a ler Na eleição municipal, é preciso prestar atenção nos partidos que apóiam Dilma