fbpx

Há dois fatos novos interessantes no Senado: o grupo “Muda, Senado” e o avanço do Podemos

A Operação Lava Jato, que está passando o seu pior momento, surgiu num instante de absoluto descrédito da sociedade para com a classe política, mergulhada na mais fantástica corrupção. Era ano de eleição. Aliás, de reeleição da então presidente Dilma Rousseff. Um dos primeiros presos da Lava Jato, diretor da Petrobrás, Paulo Roberto Costa, nascido aqui na nossa vizinha Telêmaco Borba, chegou a declarar que se contasse tudo o que sabia, não haveria eleição no Brasil. Com tal declaração, Paulo Roberto deu a primeira visão para a sociedade brasileira do tamanho da corrupção no Brasil, e a prisão dele passou a significar que o tempo de colarinho branco não ir para a cadeia estava ficando para trás. A Lava Jato surgiu, pois, de um fato corriqueiro do dia-a-dia de uma investigação da Polícia Federal e do Ministério Público Federal. Para o despertar da sociedade brasileira, que já não acreditava que algo pudesse acontecer no Brasil contra os corruptos poderosos, contra os ladrões poderosos, contra os malfeitores poderosos. Contra o ilustre chefe de todos eles, Lula, preso em Curitiba.

Paulo Roberto não contou tudo, as eleições aconteceram, Dilma foi reeleita, em seguida, teve o mandato cassado pelo Senado Federal, Michel Temer assumiu e a Lava Jato continuou, altaneira, prendendo gente do colarinho branco. Inclusive, Michel Temer, já na condição de ex-presidente.

Depois de um período áureo da Lava Jato, eis que forças poderosas, todas elas comprometidas nas investigações da Lata Jato, estão unidas para desbaratar essa força-tarefa notável de combate a corrupção e ao crime organizado, com pés fincados no STF e na Câmara dos Deputados. Há um perigo real à vista, porque ações contra a Lava Jato já estão sendo tomadas, ora, na Suprema Corte, sob a batuta do ministro Dias Toffoli, ora na Câmara dos Deputados, sob o comando do deputado Rodrigo Maia. E tudo de forma escandalosa, acintosa, arrogante. Dias Toffoli, no STF, e Rodrigo Maia, na Câmara Federal, parecem vestir o mesmo figurino, tamanha a identidade entre eles no agir favorecendo o crime e o criminoso, os agentes da corrupção e do crime organizado, os ladrões do dinheiro público, todos de colarinho branco. Essa força do mal teve a desfaçatez de protocolar há uma semana, na Secretaria da Câmara Federal, com o apoio regimental de mais de 171 assinaturas, um pedido de instalação de CPI para investigar a Lava Jato. Para intimidar o procurador Deltan Dallagnol, valente procurador, e constranger o ministro Sérgio Moro, grande e respeitado magistrado, cuja fama corre o mundo.

Pois, é, nesse exato e preocupante momento, que estão nascendo dois movimentos paralelos de grande significação, no Senado Federal, com potencial para se antepor entre a Lava Jato e a força-tarefa do mal, que pretende desfigurar, até aniquilar, o patrimônio moral do povo brasileiro, em que se transformou a Lava Jato, que são o “Muda, Senado” e o crescimento do Podemos, que já é a segunda maior bancada da Câmara Alta, com 11 senadores, atrás, apenas, do MDB, que tem treze senadores.

Duas importantes vertentes do bem, pois, tanto numa, quanto noutra, só ingressam senadores honrados, que orgulham cada eleitor que lhes confiou o voto. Essas duas notáveis frentes já estão apresentando bons resultados, pois já avisaram o senador Davi Alcolumbre para se portar com dignidade, na cadeira de presidente do Senado, com um recado claro para o deputado Rodrigo Maia, que vai ter, pela frente, quem tem presente o dever de defender a Pátria contra os saqueadores dos valores morais de nossa gente.

Esses dois movimentos vão crescer, porque cada senador, que pertencer a um deles e até aos dois, será aplaudido em praça pública. Aplauso esse que fará com que outros bons e decentes senadores se ajuntem aos bons e decentes que os aguardam nos dois movimentos.

E esses senadores dos dois movimentos haverão de salvar a Lava Jato.

8 comentários em “Há dois fatos novos interessantes no Senado: o grupo “Muda, Senado” e o avanço do Podemos

  • setembro 21, 2019 em 10:06
    Permalink

    É preciso foco para destruir essas forças do mal…..Vamos lutar.

    Resposta
  • setembro 21, 2019 em 10:50
    Permalink

    Fabulosa e abrangente análise do momento que vivemos, retrato de um passado medonho e de um presente realmente preocupante. Mas, que com a ação desse regimento de bravos e decentes representantes, levará a um porvir de maior dignidade para nosso país e seu povo. Que este movimento cresça com novas figuras a engrossar fileiras, e o Brasil seja alçado à condição de país com Instituições passadas a limpo, com crédito e confiança perante a Comunidade Internacional.

    Resposta
  • setembro 21, 2019 em 11:24
    Permalink

    Tem todo nosso apoio senador. Não podemos deixar a lava jato ser vencida. Será o fim de nosso país.

    Resposta
  • setembro 21, 2019 em 22:51
    Permalink

    PESSOAL EU AVISEI. ESSES POLÍTICOS NA MAIORIA NÃO NOS REPRESENTA. VAMOS INICIAR NOSSA CAMPANHA PARA RENOVAR NAS PREFEITURAS E CÂMARAS MUNICIPAIS PELOS POLÍTICOS QUE NOS REPRESENTEM. VAMOS VOTAR SÓ EM CANDIDATOS DO PODEMOS QUE BRAVAMENTE ESTAO VOTANDO CONTRA ESSES PROJETOS ESPÚRIOS PARA NOS ROUBAR E SE PROTEGEREM. VOTEM NO PODEMOS E SÓ CANDIDATOS DESSE PARTIDO. VAMOS VARRER TODOS ESSES PARTIDOS CORRUPTOS NA PROXIMA ELEIÇÃO.

    Resposta
  • setembro 22, 2019 em 00:18
    Permalink

    Parece que este pesadelo chamado corrupção não tem “remedio” e, que a bandidagem não tem limites. Vamos depositar nossa total confiança nesta nova luz e acreditar verdadeiramente nestes grupos dispostos na ajuda para salvar nosso Brasil.

    Resposta
  • setembro 22, 2019 em 05:52
    Permalink

    Espero e torço para que estes dois movimentos se solidifiquem e defendam realmente o povo brasileiro honrando os votos que receberam.

    Resposta
  • setembro 22, 2019 em 09:27
    Permalink

    Excelente medida…
    o povo está com a decisão nas mãos!!

    Resposta
  • setembro 22, 2019 em 11:37
    Permalink

    Nós, eleitores, saberemos olhar com um olhar mais críticos na próxima eleição e os bons políticos serão reeleitos Força senadores, nos encha de orgulho

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *