fbpx

Viagem de Ratinho Júnior aos EUA é a busca da modernidade prometida

Em toda a sua campanha para o governo, Ratinho Júnior pregou o compromisso de, eleito, priorizar o emprego das mais avançadas tecnologias, de modo a tornar o Paraná o Estado mais moderno e eficiente do Brasil. E a viagem, de mais de dez dias ao Estado da Califórnia, nos Estados Unidos, é a comprovação da firme disposição do governador em implantar o discurso da campanha, pois, tendo assegurada a conquista de dotar o Estado das mais modernas tecnologias, colocadas a serviço da produtividade do Paraná em diversas áreas, estará pronto o Estado para o salto de qualidade prometido e sonhado pelo seu governador.

Especificamente no campo da agropecuária, a associação da tecnologia hoje existente e, posta em prática no campo, pelos nossos produtores, com práticas mais avançadas, em meio a um decidido apoio do governo do Estado, podemos vislumbrar novos e grandes avanços na produção do campo, fazendo justiça, inclusive, ao esforço e inteligência de nosso produtor rural, pois, sempre é oportuno registrar, ter partido daqui, do Paraná e dos Campos Gerais, a grande revolução no campo, na década de setenta, com o sistema do plantio na palha, ou o Sistema de Plantio Direto, como ficou mais conhecido, que forçou a própria indústria de maquinários a se ajustar a nova, moderna e conservacionista realidade do trabalho no campo.

E, pela oportunidade, é de se evidenciar o grau de consciência e responsabilidade ambiental de nosso produtor rural, pois, se existe alguém com essa consciência e grau de responsabilidade de preservação do meio ambiente, este é o produtor rural do Paraná, o produtor rural do Brasil. Muito além dos discurseiros ideológicos, porquanto a revolução levada ao campo, a partir da década de setenta, não precisou da interferência de nenhuma ideologia política. O próprio produtor reconheceu que ele, e somente ele, precisaria criar instrumentos de preservação de sua matéria prima de trabalho, que é a terra, o campo, de modo a poder continuar a trabalhar e a produzir mais e por muito mais tempo.

E parece justo, inclusive, que se preste uma homenagem aos pioneiros dessa revolução, Manoel Henrique Pereira, de saudosa memória, e Franke Djikstra, que, comprovada a eficiência da descoberta, levaram para o Brasil inteiro e boa parte do mundo a nova técnica de se harmonizar o cultivo da terra com a preservação da Natureza.

E que, agora, o Paraná tem um governador visionário, comprometido e desejoso de estabelecer condições no Estado para novos e importantes avanços, nas suas mais diferentes áreas de atividades, mas de maneira especial a grande força motriz de nossa economia, a agropecuária.

Eis, pois, como é emblemática essa primeira viagem internacional do governador do Paraná, Carlos Massa Ratinho Júnior, que, de certa forma, repete o feito, igualmente notável, do ex-governador Jaime Lerner, que, numa viagem internacional de roteiro desconhecido, pois, a finalidade era uma surpresa, eis que surge em Paris, e de lá, anuncia uma fábrica da Renault no Paraná, com o que abriu caminho para que o Estado se transformasse no segundo polo da indústria automobilística do País, fazendo com que o Paraná desse um grande salto na diversificação de sua economia.

Eis que, de repente, o governador Ratinho Júnior traz, em sua bagagem, um novo e surpreendente anúncio para melhor qualificar e dinamizar a economia do Estado. E, aí, começar a cuidar da moldura de sua fotografia para a galeria dos grandes governadores do Paraná, Bento Munhoz da Rocha, Ney Braga, Jayme Canet Júnior, José Richa e Jaime Lerner.

 

Um comentário em “Viagem de Ratinho Júnior aos EUA é a busca da modernidade prometida

  • março 4, 2019 em 11:48
    Permalink

    Assim esperamos. A galaria dos grandes governadores seria expandida.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *