Plauto quer explicações sobre arrendamento do terreno da Codapar em PG

Deputado quer saber quem vai usar e quanto irá pagar pelo imóvel

O deputado Plauto Miró Guimarães Filho (DEM) protocolou, nesta terça-feira (04), no plenário da Assembleia Legislativa do Paraná (ALEP), requerimento em que pede à Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná (Codapar) explicações sobre a cessão de um terreno, situado em Ponta Grossa, por meio de arrendamento, para uso da iniciativa privada.

O parlamentar quer saber se houve a conclusão no processo da licitação e se há um vencedor. Plauto pede que seja identificado o vencedor do trâmite e, no caso de ser uma empresa, que sejam apresentados os nomes dos sócios.

Outro questionamento feito pelo deputado é em relação ao valor do aluguel que a Codapar irá receber, qual a duração do contrato e de que forma o arrendatário irá explorar o imóvel.

Para o deputado Plauto essas informações são importantes, afinal é uma área nobre localizada no meio do Parque Industrial. “Os pontagrossenses têm o direito de saber o que está sendo feito de uma área pública”.

Em dezembro de 2015, por meio de uma emenda parlamentar, Plauto Miró, em conjunto com os deputados Márcio Pauliki e Péricles de Mello, impediram a venda do mesmo imóvel por meio de um leilão.

“Há tempos estamos discutindo o futuro da Codapar, uma empresa pública que perdeu sua função e praticamente não existe mais. Portanto, é importante acompanhar a destinação de todos os bens, afinal é o dinheiro da população que está em jogo”, concluiu Plauto.

Um comentário em “Plauto quer explicações sobre arrendamento do terreno da Codapar em PG

  • dezembro 5, 2018 em 07:38
    Permalink

    Parabens Deputado Plauto tem que ficar cobrando essas ações para evitar fraudes.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *