Por aqui, as indicações apontam para o favoritismo de reeleições dos deputados

A cidade tem três deputados estaduais – Márcio Pauliki, Péricles de Holleben Mello e Plauto Miró Guimarães Fiho – e dois deputados federais – Aliel Machado e Sandro Alex. Já tivemos quatro deputados estaduais, em mais de uma legislatura, e quatro deputados federais, numa única legislatura, 75 a 79 – Ary Kffuri, João Vargas de Oliveira, José Gomes do Amaral e Mário Braga Ramos. Desses, Ary era terceiro suplente, mas como o governador Jayme Canet Júnior trouxe três deputados para sua equipe de governo – Arnaldo Busato, Túlio Vargas e Italo Conti -, Ary cumpriu, praticamente, todo o mandato, reelegendo-se em 78 e 82.

Ainda que tenhamos vários novos nomes para a Assembleia Legislativa e para a Câmara dos Deputados, a novidade de maior realce é a candidatura do vereador e ex-vice-prefeito Jose Carlos Sahagoff Raad, o Dr. Zeca, campeão de votos para a Câmara Municipal, nas três eleições que disputou, batendo na casa dos seis mil votos, em 2004, 2008 e 2014, Em 2012, se elegeu vice-prefeito na chapa do prefeito Marcelo Rangel.

Com uma campanha muito curta, de quarenta e cinco dias, a vantagem pertence a quem busca a reeleição, pelo fato de, no exercício do mandato, estar o tempo todo fazendo campanha. Para o candidato novo, o tempo é muito curto para se tornar conhecido do grande eleitorado, a menos que já tenha um passado de construção do nome, caso do médico Dr. Zeca e de alguns vereadores, como George Luiz de Oliveira, candidato a deputado estadual, e Pastor Ezequiel, que está buscando uma cadeira na Câmara Federal.

Num primeiro plano, há uma tendência favorável à reeleição dos deputados estaduais Péricles de Holleben Mello e Plauto Miró Guimarães Filho, eis que o deputado Márcio Pauliki colocou seu nome para deputado federal.

O deputado Plauto já tem lugar assegurado na história política de Ponta Grossa, por estar cumprindo o seu sétimo mandato ininterrupto, feito nunca alcançado por qualquer outro político da cidade, estando, agora, buscando seu oitavo mandato. Enquanto isso, o deputado Péricles, que está no seu quinto mandato, além de ter sido prefeito no período de 2001 a 2005, está em campanha pela conquista de seu sexto mandato.

É claro que os dois possuem particularidades distintas, ainda que ostentem respeitável prestígio popular. De seu lado, Plauto, que está na campanha do deputado Ratinho Júnior para o governo do Estado, leva esse tipo de vantagem, eis que Ratinho exibe condições de favoritismo. Ainda que seu partido, o DEM, esteja na campanha da governadora Cida Borghetti, Plauto fez a opção por Ratinho, muito antes das convenções, atendendo até mesmo a tendência de suas bases eleitorais da Região dos Campos Gerais.

Por sua vez, o deputado Péricles, independentemente da candidatura do ex-deputado Dr. Rosinha ao Palácio Iguaçu, vai repetir os feitos das campanhas anteriores, valendo-se da forte militância do PT em Ponta Grossa e nos municípios dos Campos Gerais, sendo, inclusive, o único nome de expressão da esquerda a concorrer para deputado estadual, nesta região do Paraná.

Enfim, os dois deputados têm tudo para correr em suas conhecidas raias, com tranquilidade, havendo espaço para candidaturas novas que, necessariamente, não deverão se imiscuir em seus rebanhos eleitorais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *