A posse dos deputados será o começo da animação da sucessão municipal

Neste domingo, tomam posse deputados e senadores eleitos no ano passado. Na parte que nos toca, temos a comemorar a posse de nossos três deputados estaduais – Márcio Pauliki, Péricles de Holleben Mello e Plauto Miró Guimarães Filho – e a dos nossos dois deputados federais – Aliel Machado e Sandro Alex. Se, de um lado, deixamos de contar com a marca importante de quatro deputados estaduais, mantida em várias legislaturas, de outro lado, estamos retomando uma normalidade perdida de nossa representação em Brasília, com dois deputados federais. Vale lembrar que chegamos a ter quatro deputados federais – Ary Kffuri, João Vargas de Oliveira, José Gomes do Amaral e Mário Braga Ramos. Isso em 74, ou seja, há mais de quarenta anos. Mas, tivemos quatro deputados federais. Como, por várias vezes, tivemos quatro deputados estaduais, valendo lembrar a última bancada de quatro, pela eleição de 2006 – Jocelito Canto, Marcelo Rangel, Péricles de Holleben Mello e Plauto Miró Guimarães Filho.

De nossos três deputados estaduais, vale a pena evidenciar o fato de o deputado Plauto Miró Guimarães Filho estar iniciando o seu sétimo mandato consecutivo, um recordista absoluto na História Política de Ponta Grossa e dos Campos Gerais, com o destaque, ainda, de ter conquistado a importante primeira secretaria da Assembleia, nos últimos quatro anos, devendo nela permanecer, pelo menos, nos próximos dois anos. Nenhum outro deputado pontagrossense ocupou essa cadeira, que ganhou fama pelo poder a ela conferido pelo falecido deputado Aníbal Khury. Aí, temos o deputado Péricles de Holleben Mello inaugurando seu quinto mandato, coisa também que nenhum outro deputado pontagrossense, no passado, conseguiu. E, no processo natural e desejável da renovação política, o deputado Márcio Pauliki dá início ao seu primeiro mandato.

É uma qualificada representação política, que haverá de contribuir, sem sobra de dúvidas, para uma composição também qualificada na disputa eleitoral de 2016. Aliás, desses três deputados, não haverá exagero em se falar numa possível composição de dois grupos. De um lado, Plauto e Pauliki, e, de outro, Péricles.

Quanto a nossa representação em Brasília, temos o deputado Sandro Alex, na sua primeira reeleição, e o deputado Aliel Machado em sua estreia na Câmara Federal. Uma representação bastante distinta, pois, enquanto o deputado Sandro Alex haverá de representar a oposição ao governo federal, pelo fato de pertencer ao PPS, que é de oposição ao PT, teremos o deputado Aliel Machado aliado ao governo, eis que o seu PCdoB sempre disputa eleição coligado ao PT. Na legislatura que está terminando neste sábado, o deputado Sandro Alex não esteve alinhado ao discurso oposicionista de seu partido, votando muito mais com o governo do que com a oposição, até pela necessidade de manter portas abertas em Brasília para conseguir recursos para o governo de seu irmão, aqui em Ponta Grossa. Porém, passadas as eleições de outubro de 2014, Sandro tem aparecido com um outro discurso, de oposição, indicando a opção por uma nova postura.

Reunindo, então, deputados estaduais, deputados federais e o prefeito da cidade, podemos imaginar três grupos distintos: os deputados estaduais Plauto e Márcio; o deputado estadual Péricles e o federal Aliel; e o prefeito Marcelo Rangel e o seu irmão, o federal Sandro Alex.

Esse é o quadro de hoje a indicar o que podemos ter no processo eleitoral do ano que vem, na sucessão municipal.

3 comentários em “A posse dos deputados será o começo da animação da sucessão municipal

  • janeiro 30, 2015 em 18:54
    Permalink

    Análise lúcida, serena, isenta e sensata.
    Parabéns.

    Resposta
    • janeiro 31, 2015 em 10:51
      Permalink

      Obrigado, Joel. Torçamos para que eles, na prática, realizem o que tem condições de realizar, em favor do bem comum.

      Resposta
  • fevereiro 5, 2015 em 19:52
    Permalink

    Adail,

    Acredito que o Márcio não se mistura com o Plauto, pois o Pauliki acredita que pode vencer a eleição sozinho como quase ocorreu na eleição passada.
    E caso o Márcio seja candidato, deve estar alinhado com o PT do Péricles e do Aliel.
    Acredito que temos para o próximo pleito em 2016, o Grupo do Rangel e Sandro, o Grupo do Péricles, Aliel e Márcio e o Grupo do Plauto.
    Acredito que no momento que estamos passando, com essa crise na Prefeitura, precisamos de alguém com a experiência do Plauto.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *