Há um interessante conjunto de bons nomes para a disputa eleitoral deste ano – II

Como tratamos ontem de alguns dos principais nomes que estão se apresentando nesta pré-temporada para a campanha eleitoral, com vistas a conquistar cadeiras na Assembleia Legislativa, é justo que relacionemos também alguns dos principais nomes que estão anunciando disposição de se apresentarem como candidatos à Câmara Federal, no pleito do primeiro domingo de outubro. Nesse grupo, era para estar o empresário Márcio Pauliki, mas que acabou preferindo integrar o conjunto de postulantes à Assembleia Legislativa. Entretanto, tem sido um grande incentivador de candidaturas à Câmara Federal, estando sendo visto, inclusive, como “semeador” de candidaturas a deputado federal e a deputada federal. Com ou sem a sua participação, o último lance foi anunciado ontem, como sendo possível uma postulação de seu pai, o empresário Jeroslau Pauliki, a uma candidatura a deputado federal. Dadas as circunstâncias em que essa informação surgiu, há quem entenda que está na hora de Márcio “colocar ordem” no PDT de Ponta Grossa, até porque, na quinta-feira da semana passada, foi anunciado, pelo mesmo PDT, o nome do vereador Antônio Laroca Neto para ser o candidato local do partido à Câmara Federal, dobrando com o próprio Márcio Pauliki. Ontem mesmo, Laroca se disse surpreso com essa informação sobre Jeroslau.

A despeito do que, a princípio, chega a parecer uma descoordenação no PDT de Ponta Grossa, vale uma reflexão sobre alguns dos nomes que compõem um quadro tão qualitativo para a Câmara Federal, quanto é o quadro que está a se apresentar para a Assembleia Legislativa.

Afora a candidatura à reeleição do deputado Sandro Alex, o que é natural, com o sabido, pronto e declarado apoio de seu irmão, o prefeito Marcelo Rangel, há nomes novos que merecem consideração especial, como o do ex-vereador Edilson Fogaça, do PMDB, que apresenta um currículo apreciável para o exercício efetivo do mandato, com conhecimentos em matéria orçamentária e de administração pública, em geral, com destaque para a área de finanças. Aí, pelo PSB, temos o nome importante da professora e ex-secretária municipal de Cultura Elizabeth Silveira Schmidt, que é uma profissional de reconhecida competência na área da Educação e que teve um desempenho excepcional no comando da Secretaria de Cultura da cidade, nos últimos oito anos. Na sequência, o PV vai se apresentar com a figura do ex-vereador e ex-secretário municipal de Governo João Barbiero, que, até a semana passada, integrava o gabinete da então ministra-chefe da Casa Civil da Presidência da República, senadora Gleisi Hoffmann. Barbiero exibe uma perspectiva favorável para um bom desempenho nas urnas, quer pela legenda que o favorece, quer por serviços já prestados à comunidade regional dos Campos Gerais, quer, em especial, pelo já declarado apoio que receberá da senadora Gleisi Hoffmann, que, por sua vez, vai disputar o Palácio Iguaçu.

Em suma, temos boas novas propostas, que garantem ao eleitor uma qualidade de voto. No vereador Antônio Laroca Neto, há a garantia da coragem e do preparo para atuar na oposição; o ex-vereador Edilson Fogaça se apresenta com a competência de um profissional conceituado em finanças e orçamento públicos; a professora Elizabeth Schmidt tem a recomendá-la um currículo de grande educadora e de uma mulher ativa na vida da comunidade; e João Barbiero exibe a habilidade do bom negociador, do político da boa vizinhança, do homem que, mesmo sem mandato, aprendeu a conhecer os caminhos de Brasília.

Assim, seja para a Assembleia Legislativa, seja para a Câmara Federal, o nosso eleitor terá, neste ano, boas e seguras alternativas de voto. Por oportuno, vale lembrar que está faltando um outro bom nome, numa das duas relações, que é do vereador e presidente da Câmara Municipal, Aliel Machado. É que ele não tem, ainda, a definição do grau da candidatura.

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *