O Geada e o Barbiero podem se constituir nas duas novidades das eleições deste ano

A aparente apatia do processo eleitoral local, em relação ao pleito proporcional deste ano, pode ganhar contornos diferentes, capazes de entusiasmar o nosso eleitor, pelo aparecimento dos chamados fatos novos. O primeiro deles podemos considerar como sendo esse surgimento do nome do empresário e produtor rural Rubens Sielski (Geada) como pré-candidato a deputado estadual, pelo PR, a convite do deputado federal Fernando Giacobbo, presidente estadual do partido. E um fato novo interessante por se tratar de uma pessoa séria, de reconhecido prestígio, dedicado ao trabalho e que, em 2012, elegeu o filho (Roger Sielski) prefeito de Ipiranga. É uma proposta diferente, justamente, por se tratar de um cidadão preparado e que vai, seguramente, surpreender por um desempenho positivo nas urnas de outubro.

Se Rubens pode significar esse fato novo auspicioso na corrida para a Assembleia Legislativa, vale relacionar, nessa mesma condição, o nome do ex-secretário municipal João Carlos Barbiero na busca por cadeira na Câmara dos Deputados. Embora já seja um nome conhecido do panorama político da cidade, Barbiero pode exibir essa condição de fato novo pelas suas características pessoais de ação na vida pública, revelando-se um bom negociador e uma pessoa vocacionada para o exercício da função pública. Foi a sensação por exemplo, da eleição municipal de 2004, ainda que não tenha sido eleito, naquele pleito em que a disputa efetiva se concentrou nas candidaturas do prefeito Péricles de Holleben Melo e do ex-prefeito Pedro Wosgrau Filho, com a vitória deste. Barbiero, é verdade, foi o terceiro colocado, sendo, de certa forma, o vencedor do segundo bloco, aquele que participa, mas, de fato, não disputa, tendo, nesse caso, como concorrentes  Leopoldo Cunha Neto, Setembrino von Holleben e Paulo Bohiaenco.

Barbiero foi vereador, candidato a prefeito, a deputado estadual, a vice-prefeito. Foi, no terceiro governo do ex-prefeito Pedro Wosgrau Filho, secretário de Governo. E o detalhe que chama a atenção é o fato de Barbiero, em todos os cargos que ocupou, ter se valido deles, como por instinto, para se fazer seguidamente presente em Brasília, frequentando importantes gabinetes da Capital da República.

João Barbiero, por exemplo, foi uma peça relevante na retomada das obras de Transbrasiliana, a partir de Ventania até o Alto do Amparo, em Tibagi, e que está tendo continuidade no projeto de ligação de Ventania a Imbituva, com o que, finalmente, a Transbrasiliana cumprirá o seu destino de ser, de fato, uma rodovia de integração nacional, do Pará ao Rio Grande do Sul.

Agora mesmo, está anunciando a presença da senadora Gleisi Hoffmann, de quem foi assessor na Casa Civil da Presidência da República, aqui na cidade, para o anúncio do apoio do governo federal para as obras do que ele já está a chamar de Parque de Olarias, que vem a ser o conhecido Lago de Olarias. E Barbiero tem razão, pois se o projeto contempla três lagos, merece sim ser chamado de Parque de Olarias.

Enfim, os nomes de Rubens Sielski (Geada) e João Barbiero merecem ser vistos como acréscimos de qualidade ao conjunto de candidaturas às eleições do primeiro domingo de outubro.

 

 

 

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *